quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Feliz 5 anos



Há cinco anos, tu te foste para o nunca mais.
E contigo se foram teus atrasos, que já eram nossos, e teu ritmo, no qual alicercei as batidas do meu coração.
Foste para o nunca mais com com um adeus seguido de sete palavras que me aprisionaram, “eu te amo, um dia eu volto”.
E armado com estas letras, levaste contigo minha essência, deixando em meu peito apenas um cavo jamais preenchido por qualquer alegria (ou dor alguma) desse mundo. Pois nada, por mais agudo que venha a ser, é capaz de ocupar a vaga de um coração retirado. Porque só tuas mãos têm a combinação de quatro letras capaz de fazê-lo bater novamente no meu peito:
A.M.O.R.
O meu amor!
E nestes anos todos, nada fez meu coração voltar ao canto.
Por vezes, sentia algo batendo no tronco, mas logo percebia ser uma ilusão, uma miragem, um holograma, que se dissipava em bruma e passava habitar o intervalo das letras de textos, do virar das páginas, dos vãos dos teatros, dos oitos de uma música.
Nesses cinco anos, te bloqueei nas redes sociais, para depois te desbloquear e descobrir que te amei tanto que... Longe ou perto... Sabendo ou não... Tu sempre me farás falta.
Nestes tempos sozinhos, meus ídolos morreram. Os filmes que vimos juntos, começaram a passar na Sessão da Tarde. E não consigo mais lembrar da tua voz.
Forço a mente para centrar-me em uma lembrança nossa... Mas não consigo. Tudo que lembro é do depois... Ou do antes... Nunca do durante. Pois nosso “enquanto” foi tão especial, que preciso eclipsá-lo em estômago em vez de relembrá-lo vívido. Pois nos ter juntos numa lembrança é algo insuportável para alguém sem um coração no peito a bater.
Na passagem do tempo, as sete palavras perderam o encanto. E hoje deram lugar a outra combinação de letras, que me dizem em gestos: “eu não sei mais quem é você”. E a nossa cidade, virou duas cidades separadas por milhares de quilômetros. E nossa arte não é mais vista um pelo outro. E nossa existência é como a vida de uma formiga, que carrega um peso enorme sobre as costas, mas o homem – tão grande – não consegue ver.
Mas mesmo que estejas cego e independente da combinação de palavras ou da beleza de teus novos amores. Tu sempre terás meu coração: de músculo, de carne, de lã, de pluma e de holograma. Pois tu és a pessoa que sabe a sequência de notas capaz de fazer minha alma dançar.
Não me importa a distância, a vegetação ou o teu novo sotaque.
Tu és a voz dos siris, a força da oração, a energia que pulsa entre os oitos de uma música e a imaginação que me surge quando uma luz apaga e a casa fica escura.
Sinto saudade, mas “Feliz cinco anos, meu amor”. Cuide bem do meu coração. Por mais cinco. Dez... Ou milhares de anos.
Que muitos novos corações te sejam dados. Mas que guardes o meu com desvelo, pois um dia estaremos juntos de novo. Nem que seja na próxima vida... quando formos pássaros celestes.
Saulo A. Sisnando
18 de agosto de 2016.

21h52min

sexta-feira, 22 de julho de 2016

20 coisas que eu falaria para mim mesmo aos 20 anos



1- Troque de faculdade. 
2- O medo te fará escolher o caminho mais confortável. Mas, acredite, este caminho será o mais difícil de todos!
3- Escute mais os seus pais. Mesmo que eles não tenham tato e usem métodos idiotas, eles querem o seu bem e sabem (sim!) mais da vida que você.
4- Quando você amar alguém, demonstre. Beije, fale, dê presentes. Seja carinhoso, pois a pessoa que você mais vai amar, irá embora por ter sido pouco amada.
5- Aprenda que, quando termina... É porque acabou! Por isso, capriche no item 4.
6- O tempo passa muito depressa. Tenha mais foco e concentre-se apenas no que realmente interessa: o amor.
7- O seu talento vai definir mais sua vida do que seus sonhos.
8- Não faça provas para concursos públicos, sem ter certeza absoluta do que quer da vida... Você pode passar!
9- Quando algum namorado disser que você o destruiu. Não absorva tudo! Não se faça de forte e diga o quanto ele também lhe fez sofrer. As pessoas gostam de jogar a culpa para os outros. Assuma a culpa apenas na quantidade que lhe compete.
10- Mantenha-se magro. Depois que você engordar, não conseguirá mais voltar ao peso.
11- Dance. Em breve você vai descobrir que essa é a arte que realmente faz seu coração falar sem interlocutores.
12- As pessoas que foram embora de Belém não estão melhores do que você, e você não é inferior a elas.
13- Você terá ótimos amigos... Mas sempre se sentirá um pouco só. É parte de "ser" humano.
14- Aprenda a ser só. Na hora do pega prá capar, mesmo que segurem sua mão, você estará sozinho.
15- Você não mudará o mundo. Sua maior luta será mudar a si mesmo.
16- Nunca perca a chance de chorar. Se tiver vontade, chore mesmo. E nunca deixe passar a oportunidade de sorrir. Viva as emoções.
17- Você não será bonito para sempre... Curta bastante essa fase, pois fará muita falta.
18- Você não ficará com o grande amor da sua vida. E saber disso aos 20 anos será libertador.
19- Seu maior medo será sempre perder as pessoas amadas. E você vai perdê-las... Até quando elas te perderem. Pois assim é a vida.


20- Ame. Ame muito. Ame sempre. Ame demais. Não permita que as coisas da vida te tornem amargo. Quando algo de ruim acontecer, apenas ame! E dê amor em troca. Vingue-se do destino sendo feliz apesar de tudo. Ame! Os que estão próximos, os que você ainda vai conhecer e os que você não sabe mais onde estão.

Saulo A. Sisnando
Julho/2016

sábado, 7 de maio de 2016

Para a minha mãe



Mãe, tenho certeza de que infelizmente não estaremos juntos para sempre. Porque assim é esse planeta! Tudo pode mudar na velocidade de um fósforo riscado ou um dedo estalado.
E, o mundo que vai tão bem, pode se desfazer com um telefonema, uma mensagem, um encontro ou uma correspondência. O universo conhecido pode se desmantelar completamente para depois se reconstruir, com novas peças, novas pessoas, novos lugares.
E daqui a alguns anos – ou algumas horas – talvez eu esteja na Itália, no Alasca curtindo a aurora boreal… ou, quem sabe?, morando em algum aquário escondido dentro do enorme oceano, sem consciência de mim.
E a senhora pode também descobrir alguma louca paixão pela jardinagem e viajar pelo planeta exibindo algumas orquídeas raríssimas ou participar de algum torneio de foxtrot, após descobrir uma inesquivável paixão pela dança… Ou talvez faça aquela viagem interplanetária e vá conhecer outros seres e outras existências, até viver num mundo onde não há mais sofrimento… apenas amor!
Por isso é importante demonstrar o afeto hoje… No presente! Pois o passado é imutável e o futuro nem existe, pois no instante em que passa a ser: torna-se!
E é neste presente que eu digo “te amo”, valorizando cada minuto juntos. Seja vendo programas policiais sangrentos na televisão ou indo ao cinema no domingo para assistir filmes ruins.
Sei que não fui o filho que a senhora sonhou. E a senhora também não foi perfeita, mas acredito que “diferença” é “somatória” na matemática de Deus. E somos seres humanos melhores simplesmente porque somos tão desiguais.
Por isso, mãe, "Feliz Dia das Mães" neste presente. E saiba que se um dia não estivermos mais juntos, eternamente estaremos vivos um no outro. Pois somos a mesma matéria… O mesmo pó que, no futuro, será a molécula da mesma pétala de flor ou o mesmo átomo da mesma cauda de cometa, que cruzará o universo num rumo que nenhum ser humano jamais será capaz de imaginar. Mas não teremos medo, porque estaremos juntos.

Feliz dia das mães.