segunda-feira, 19 de abril de 2010

Meus Poderes






Me explica esse teu amor
Me faça entender tua dor
Qual motivo terá sido?
De onde o turbilhão terá surgido?


Do meu punho quebrado
Do meu jeitão de veado


Esse meu clima de final de tarde
Esse meu peito que arde


Meu complexo de pavão
Minha pluma, minha mão


Meu olhar, por lápis recortado
Meu lábio grosso: rachado!


Meu tão arredondado tronco
Minha forma de roubar e marcar ponto


Minha promiscuidade
Ou minha ambigüidade?


Minhas estratégias de fel
Meu cheiro agudo de mel


Minha inteligência, minha intransigência
Minha eterna adolescência


Meus poemas à Bruna Lombardi
Meu sexo que teima... E parte!


Foram meus pretextos, meus contextos
Os heróis que habitam meus textos


Foram meus olhos opacos, tão pretos
Meus tão escondidos amuletos


Meus incomunicáveis segredos
Ou foram os anéis que não povoam meus dedos?


Meu andar de sabiá
Minha eterna maneira de ludibriar


Meu rosto anguloso, quadrado
Minha sutil agonia quando o giz risca o quadro


Meu abraço, meu desembaraço
Meu nariz grande, cortante como aço


O rebolado de macho mau
Minha obscenidade: meu pau!


Minhas infantis rimas com bola
Meu cosmopolita vício: beber coca-cola


Tantos poderes me surgem em má hora
Minha jogada deu bola fora
E com elegante decência
O teu “Je t’aime”
Sem clara clarividência
Se esbarrou no meu “moi non plus”




"Saulo Sisnando"
escrevendo como "Saulo Sisnando"
* projeto "poeminhas"

domingo, 4 de abril de 2010

ÚTERO – Fragmentos românticos da vida feminina








Em agosto de 2007, sem grandes ambições e montado com custo quase zero, estreou o primeiro espetáculo do dramaturgo paraense Saulo Sisnando. “Útero – Fragmentos românticos da vida feminina” foi um sucesso estrondoso e inesperado. Diariamente filas espectadores formavam-se em frente ao teatro “Espaço Cuíra”, em busca de um ingresso para o espetáculo, que levava para o palco, sem mitos ou tabus, o universo feminino das mulheres de Belém.
Embora tenha ficado apenas um mês em cartaz, “Útero – Fragmentos românticos da vida feminina” deu credibilidade ao novo dramaturgo, que, aproveitando o sucesso da peça, não deixou a peteca cair e produziu outros espetáculos de sucesso como “popPORN – Sete vidas e infinitas possibilidades de corações partidos”, “Cartas para ninguém” e “Quatro versus Cadáver”, modificando a atual cena paraense e levando multidões aos teatros, provando que espetáculos teatrais podem ser muito divertidos.
Rapidamente, o humor simples e os personagens facilmente reconhecíveis de Saulo Sisnando, fizeram seus textos teatrais migrarem para outros centros urbanos, “popPORN” foi montado no Rio de Janeiro sob o título “Os neuróticos” (atualmente em cartaz no Teatro Vanucci no Shopping da Gávea/RJ) e “Útero” foi montado pela companhia paulista “Fé Cenica”, com muito sucesso em São Paulo.
Em 2010, Saulo Sisnando prepara-se para estrear no Rio de Janeiro seu projeto mais ousado “O incrível segredo da Mulher-Macaco”, com os atores Wendell Bendelack (do espetáculo “O Surto”) e Rodrigo Fagundes (do programa de TV “Zorra Total”), uma super produção, que homenageia os filmes de terror clássicos hollywoodianos.
Em comemoração à maravilhosa e produtiva fase, o diretor/dramaturgo resolveu remontar em Belém o espetáculo que deu origem a tudo: “Útero – Fragmentos românticos da vida feminina”, que estréia dia 10 de abril no teatro “Espaço Cuíra” e segue em cartaz todos os sábados e domingos de abril/2010.
Com novos atores, novos textos e a promessa de ser ainda mais divertido do que a primeira montagem, “Útero” mostra o cotidiano da vida das mulheres, sempre preocupadas com os quilinhos a mais, divididas entre o trabalho e a família, com corações partidos, sempre muito bem maquiadas e com as madeixas lisas a base de escovas marroquinas. “Útero – Fragmentos românticos da vida feminina”, obedece às regras de todos os espetáculos de sucesso de Saulo Sisnando, está recheado de mulheres (à beira de ataques de nervos) e seus inseparáveis amigos gays. Tem cartomantes loucas, com suas maravilhosas mentiras e muitos amores perdidos. O espetáculo é cheio de imagens modernosas, que vão desde os figurinos futuristas até os cenários virtuais, que cobrem o palco e interagem com os atores.
No palco, os atores Flávio Ramos, Luíza Braga e Gisele Guedes, se dividem em dezenas de papéis e dão vida a mulheres, gays, pais ciumentos, filhas rebeldes, românticas alucinadas, peruas tresloucadas, namorados pilantras, etc. Todas as cenas embaladas pelas músicas de Felipe Cordeiro, compostas especialmente para o espetáculo, interpretadas pelo cantor Arthur Nogueira.
“Útero” é o começo. É a síntese do teatro de um dos mais influentes e talentosos novos dramaturgos brasileiros. É um espetáculo leve, que não perde tempo dando lições de moral, mas preocupa-se apenas em divertir a platéia por uma hora e meia. É convite ao exagero, ao desbunde e ao riso fácil. É uma celebração ao amor, à solteirice e aos quilinhos a mais. E é, sem dúvida, é um dossiê cômico acerca desse bicho tão esquisito que sangra todo mês.




“Útero – Fragmentos românticos da vida feminina”
Todos os Sábados e domingos de abril/2010
No “Espaço Cuíra”
Riachuelo esq. 1º de Março
Ficha Técnica:
Texto e Direção Geral:
Saulo Sisnando
Elenco:
Flavio Ramos
Gisele Guedes
Luíza Braga
Direção Musical:
Felipe Cordeiro
Participação Especial:
Arthur Nogueira
Concepção e operação de luz:
Sonia Lopes
Figurinos:
Márcia Braga
Cenários virtuais:
Saulo Sisnando
Operação de Som e Datashow:
Luiz Fernando Vaz
Informações:
(91)81773344