sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Saulo Sisnando: sucesso no teatro do Rio e Belém


Matéria publicada no jornal “O Diário do Pará”,


na Quinta-feira, 05/08/2010. (por Marcelo Gabbay)




.
.
Belém receberá no próximo dia 13 de agosto, a peça “O Incrível Segredo da Mulher Macaco”, que entrará em cartaz no teatro do CCBEU, com texto e direção de Saulo Sisnando.
A peça tem em seu elenco Wendell Bendelack, Rodrigo Fagindes e Renato Bavier como a Mulher Macaco. Ao mesmo tempo, “Quatro Versus Cadáver” e “Boa Noite, Cinderela”, também estarão em cena. E como se não bastasse, “Útero: fragmentos românticos da vida feminina”,é um dos espetáculos selecionados pelo Festival Territórios de Teatro, que acontece em Belém na mesma época.


A peçaEsse é o ano do jovem escritor que estará com quatro espetáculos em cartaz ao mesmo tempo. Um ritmo nada ruim para quem ainda dá expediente como advogado.
“O Incrível Segredo da Mulher Macaco” veio por encomenda da Companhia Os Surtados, por meio dos atores Wendell Bendelack e Rodrigo Fagundes e estreou em 24 de julho, no Teatro Dom Pedro de Petrópolis, no Rio de Janeiro.
Entre encontros e conversas no Rio de Janeiro, a dupla de atores que estourou nos teatros cariocas com “O Surto” – a peça de esquetes que originou o personagem Patrick, do programa Zorra Total – decidiu encarar uma parceria com Saulo para uma nova montagem. Eles tinham acabado de encenar a comédia “Mamãe Não Pode Saber”, com direção de João Falcão, e agora queriam não só o texto, mas a orientação de Saulo como diretor da nova peça.
Baseada em referências do universo de filmes de terror hollywoodianos, “O Incrível Segredo da Mulher Macaco” tem um texto ágil e muito bem amarrado. O entrosamento apurado de Wendell e Rodrigo consegue a proeza de segurar a peteca da narrativa repleta de citações a Alfred Hitchcock, Edgar Allan Poe, e Agatha Christie. Os dois atores se revezam em vários papéis, que trocam perucas, figurinos, adereços e entonações de voz tão variados que dá pra imaginar o corre-corre que deve rolar por detrás do palco.
A história se desenvolve em torno de um assassinato, uma trama complexa que envolve inveja, traição, decadência, fama, dinheiro, e uma mulher macaco. Segredos são revelados e desmentidos o tempo todo. Só um verdadeiro trabalho de tecelagem para costurar a trama cômica da peça. Tudo na sua medida, sem gorduras desnecessárias. As risadas fáceis que se arrancam com a desconcentração dos atores, que riem de si mesmos e fazem piadas internas não é a jogada aqui. O público precisa acompanhar a história. A sequência frenética e absurda de surpresas e guinadas na trama é o que faz da Mulher Macaco uma comédia completa.
O final inesperado é um dos grandes momentos. O próprio texto de Saulo cuida de fazer sua auto-chacota. “O Incrível Segredo da Mulher Macaco” cumpre uma sequência no repertório desse autor e diretor de 32 anos que vem, com as próprias mãos, agitando o cenário teatral de Belém e começando a ganhar chão pelo Brasil.


O diretor
Saulo Sisnando se formou na Escola de Teatro e Dança da UFPa em 2002, mas antes disso já produzia textos de ficção. Foi premiado como contista pela UFPA em 2002 e 2003, publicou a história de Maria Manuela pelo blog de seu Semanário Sexual, e em 2005 lançou seu primeiro livro, o “Puzzle: tenha fôlego para chegar ao fim!” (Editora Novo Século). O acúmulo de textos e a facilidade em escrever histórias impulsionaram uma sequência de produções em teatro, que vêm desde 2007 com a estréia de “Útero: fragmentos românticos da vida feminina”.
Trabalhando com não atores, Saulo assumiu o posto de diretor e realizador de seus textos. De lá pra cá, já foram mais quatro espetáculos com sua assinatura: “popPORN: sete vidas e infinitas possibilidades de corações partidos”; “Cartas Para Ninguém”; “Trash: o outro lado do popPORN”; e “Quatro Versus Cadáver”, esse escrito em parceria com Carlos Correia Santos, Edyr Proença, e Rodrigo Barata.
Ao mesmo tempo, acaba de se encerrar, no Rio de Janeiro, uma temporada de dois meses de mais texto seu, “Os Neuróticos: de perto ninguêm é normal”, no Teatro Vannucci, no Shopping da Gávea, um dos palcos mais populares da cidade. No ano passado, “popPORN” foi encenado na Lapa, no teatro Ninho das Artes, com direção de Luciana Malcher e mais dois atores paraenses no elenco, Michele Campos e Roy Peres.


Serviço:
A Mulher Macaco fica em cartaz de 13 a 15 de agosto sempre às 21 horas, no teatro do CCBEU, na Travessa Padre Eutíquio, 1309.
Programação imperdível!
.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário